Anderson Albuquerque

Sou advogado desde 2003 e ao longo dos anos, me especializei principalmente em dois campos. Um deles é a gestão tributária. Para isso, frequentei diversos cursos e dois mestrados. Um de Gestão Tributária na FGV e outro sobre Finanças Executivas no INSPER. Também tenho especialização em crises empresariais e conflitos familiares, como separação e divórcio. Esta preparação acadêmica, aliada a uma experiência profissional que supera 15 anos, é fundamental para formular soluções e diagnósticos de primeira linha nos processos em que trabalho.

Em 2004, fundei o escritório Albuquerque & Alvarenga - Advogados (www.albuquerquealvarenga.com.br), que atua nas esferas judicial, administrativa e arbitral. O escritório atende áreas como Indústria, Serviço, Telecomunicação, Educacional, Hospitalar e de Família. Entre nossos trabalhos realizados estão nomes de peso como Siemens, Singer, Grupo Bandeirantes, ARTEB, Hopi Hari Faculdade Belas Artes, Hospital São Luiz, Artefacto, Pátria Investimentos, Grupo GOCIL, GRUPO GP, Rei do Mate, Grupo Hospital Meridional, LINCX, Caçula de Pneus, BMW Agulhas Negras, Audi Sorana, Grupo Bio Ritmo, Grupo Medral Energia, Black One Investimentos, Grupo SanDiego, Capezio, dentre outros. Com sede em São Paulo, temos bases próprias no Rio de Janeiro, Brasília, Porto Alegre e Belo Horizonte e contamos com mais de 120 colaboradores, diretos e indiretos. 

Posso destacar várias ações de sucesso ao longo da minha carreira. Mas há uma que sempre gosto de ressaltar, seja por sua complexidade ou por seus resultados. Trata-se do maior caso de desconstituição de título executivo do sistema financeiro brasileiro, contra o BRB - Banco de Brasília, em uma execução superior a R$ 60 milhões. O juiz aceitou nossos argumentos e desconstituiu o título para R$ 1.400.000,00 – ou seja, menos de 3 % do valor original.

Fui o primeiro advogado a ganhar um processo de indenização de prejuízo no mercado de capitais, contra o Banco Panamericano, ao comprovar que a desvalorização das ações negociadas na bolsa aconteceu em razão de fraudes contábeis auditadas em balanço. 

Represento o direito de inúmeros acionistas minoritários em companhias de capital aberto, em razão das irregularidades no processo de gestão e irregularidades contábeis. 

Na área de Direito de Família, atualmente, administro conflitos que envolvem mais de R$ 300 milhões de reais de patrimônio e nosso escritório de advocacia é o primeiro do Brasil com foco exclusivo no Direito da Mulher.

Por fim, escrevi os livros Projeto Maquila, que versa sobre Direito Tributário e a possibilidade de restruturação da indústria; A Assertividade do Direito da Mulher, que trata dos direitos das mulheres desconhecidos por uma grande parte delas; e O Direito do Trabalho Pós-Reforma, com foco nas principais modificações realizadas pela reforma de 2017.